Brincar sem brinquedo: qual é a importância para a criança?

Tenho escrito com certa frequência sobre o brincar livre porque vivo neste ano uma desescolarização da minha filha pequena, de 4 anos.

http://www.maecomfilhos.blog.br/2017/05/bases-da-educacao-infantil.html

Não vou entrar em batalhas judiciais para educá-la em casa, mas pelo menos neste ano, o último antes que ela seja obrigada a frequentar a escola, eu estou fazendo um ano sabático nosso e tem sido ótimo.

https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fsamegui%2Fposts%2F10155695393253086%3A0&width=500

Um dos meus guias é o livro Einstein teve tempo para brincar, escrito por três especialistas em educação: Kathy Hirsh-Pasek, Diane Eyer e Roberta Michinick Golinkoff.

http://www.avidaquer.com.br/einstein-teve-tempo-para-brincar/

E desde que o li pela primeira vez em 2007, a brincadeira livre, com pouco ou nenhum brinquedo, tem sido um busca aqui em casa.

A Cabaninha montada no sofá e cadeiras na sala, a “mania” de ser mímico e de virar estátua de repente, Batata Quente misturada com guerra de almofadas, atividades simples que nos mostram como a boa infância pode ser revivida mesmo numa realidade cheia de tecnologia e de crianças de cidade grande, contrariando a visão de que a gente precisa de condições externas para ser feliz.

http://www.maecomfilhos.blog.br/2016/03/o-brincar-desestruturado-e-seus-sinais.html

 

Creio que quem faz as condições ideiais somos nós e quem cria um ambiente lúdico em família são os pais.

Quer saber mais sobre esta estratégia lúdica que pode mudar a vida dos seus filhos?

https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2FRosely.Sayao%2Fposts%2F1907374639523024&width=500

Segundo texto indicado por Rosely Sayão, “as maiores brincadeiras estão dentro da cabeça da criança, ou seja, surgem através da imaginação. Nem sempre é preciso de um brinquedo para poder brincar e se divertir. E, na verdade, é bom que a criança não brinque mesmo sempre somente com brinquedos prontos para que ela aprenda a usar sua criatividade e estimule a capacidade de construir.”

Um simples graveto pode se transformar em uma varinha mágica, ou em um foguete, ou quem sabe em um bichinho que anda pelo mato.

Vale tudo o que a imaginação da criança permitir e saber criar suas próprias brincadeiras sem brinquedos é importante para o desenvolvimento infantil

O exercício de transformar objetos e situações em brincadeiras é muito importante  na vida de uma criança. A frase “dar asas à imaginação” sempre foi muito coerente e hoje, com tantos brinquedos à disposição dos pequenos, é preciso ser estimulada e praticada de todas as maneiras.

http://www.maecomfilhos.blog.br/2015/06/sentirnapelefazcrescer.html

 

Gostou? Que tal começar a brincar hoje mesmo?

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s