Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência

O Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência foi instituído em 2005 pela Lei nº 11.133. A escolha do dia 21 de setembro coincide com o início da primavera e o Dia da Árvore, uma metáfora ao nascimento das reinvindicações de cidadania e igualdade de condições.

Veja essa realidade na educação:

  • O censo escolar de 2015 registrou mais de 930 mil matrículas de estudantes com deficiência na educação básica.
  • 24,5% das escolas que registram matrículas de alunos com deficiência têm atendimento educacional especializado.
  • 28% têm salas de recursos multifuncionais
  • 5% dos professores que atuam nessas escolas têm formação específica em educação especial.
  • Dos docentes que atuam em turmas com alunos da educação especial, 5,5% possuem formação específica.

O MEC afirma que tem desenvolvido uma série de ações na área, que vão desde mudanças na estrutura de seleções a políticas que asseguram a permanência em sala de aula.

https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fministeriodaeducacao%2Fphotos%2Fa.516922078355611.1073741825.188209857893503%2F1480915625289580%2F%3Ftype%3D3&width=500

Minha pergunta é:

Quem convive com crianças e adolescentes com necessidades especiais, percebe que essas ações chegam em todas as escolas?

Meus filhos tiveram apenas 1 colega cadeirante no Ensino Fundamental, numa escola particular. Como era toda vertical e não tinha rampas nem elevador, um segurança carregava o garoto no colo até a sala.

Atualmente, na escola pública onde o filho do meio estuda, há dois alunos que sei que têm necessidades especiais: um autista e um garoto com audição reduzida. Mas a escola tem elevador para o caso de um aluno especial surgir.

Como forma de melhorar o ensino voltado a estudantes com deficiência, o Ministério da Educação trabalha em três eixos: participação da comunidade, formação continuada dos professores e acessibilidade, desde a questão arquitetônica das escolas, passando por mobiliário e tecnologias.

“São valores importantes de não discriminação, de consideração sobre essa complexidade humana. Não é um dia de luta apenas da pessoa com deficiência, mas da nossa sociedade contra o preconceito e o desconhecimento”, explica a diretora de Políticas de Educação Especial da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi), Patrícia Raposo.

Se na escola do seu filho faltam ajustes, indique ações como o Programa Escola Acessível, que visa adaptar as escolas para receber os alunos, com recursos multifuncionais e apoio à melhoria do espaço físico.

Até 2016, foram contempladas 50.510 escolas públicas com recursos do programa, que auxilia na obtenção de equipamentos, mobiliários, materiais pedagógicos, recursos de acessibilidade e outras estratégias para eliminar barreiras.

O MEC também tem um programa de formação de multiplicadores e profissionais de atendimento ao alunado com deficiências visuais e auditivas.

Somente este ano, foram realizados 108 cursos nos Centros de Apoio para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual (CAP) e 74 nos Centros de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez (CAS). Ambos trabalham na formação continuada de professores e produção de material didático acessível.

Entre as ações do MEC voltadas às pessoas com deficiência está a adequação do Enem àqueles com surdez ou deficiência auditiva. Na edição de 2017, será oferecida como opção de auxílio a prova em videolibras, por meio da qual os estudantes poderão resolver as questões com apoio de um vídeo, que as apresenta traduzidas para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Os participantes também poderão optar por dois recursos já oferecidos pelo Inep: o tradutor-intérprete de Libras e a leitura labial.

Mas, Sam,m o que tem de prático aí?

Olha, eu vou mapeando mentalmente o que vejo de inclusão. Neste ano, tive a satisfação de  ver a reforma da tradicional Escola Municipal de Educação Bilíngue para Surdos (EMEBS) Neusa Bassetto, que fica no Parque da Mooca, ser realizada e entregue como deve ser.

A Neusa Bassetto é uma das seis escolas bilíngues da rede municipal de ensino de São Paulo e presta atendimento educacional a 179 alunos, tanto surdos como surdos com múltipla deficiência, que estejam cursando Educação Infantil e Ensino Fundamental. A unidade foi fundada há 28 anos, em novembro de 1988, e conta com 52 funcionários, sendo 32 professores. Todos os professores são habilitados para a educação de pessoas com deficiência auditiva.

A escola bilíngue usa como língua principal a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), por meio da qual são explorados os conteúdos dos diferentes componentes curriculares. A Língua Portuguesa é ensinada como segunda língua, nas modalidades de leitura e de escrita. A LIBRAS é adquirida naturalmente, através da interação dos alunos surdos com usuários fluentes da língua de sinais, desde o ingresso do aluno na Educação Infantil.

Quer saber onde mais tem escolas para deficientes auditivos em São Paulo e municípios vizinhos?

A querida Roseli Gonçalves, do Mãos em movimento, reuniu uma lista. E indico seguir o trabalho dela, que é uma referência para mim!

https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fmaosemmovimento%2Fposts%2F1764096927221624&width=500

BRASCRI – Assoc. Suiço Brasileira de Ajuda à Criança

Rua Dr. Armando da Silva Prado, 191 / 271

Jardim Bélgica – São Paulo/ SP CEP 04672-040

Fone: (11) 5548-1646

CEIC – Centro de Integração da Criança

Rua Topázio, 572

Jardim Nomura – Cotia/ SP CEP 06700-000

Fone: (11) 4243-2119

Centro Estadual de Estudos Dona Clara Mantelli

(Supletivo para adolescentes e adultos)

Av. Alcântara Machado, 4188 CEP 03302-000

Fone: (11) 2605-7553

EMEBS Anne Sulivan

Rua Rodrigo Paes, 512 Chácara Santo Antônio

Santo Amaro – São Paulo/SP CEP 04717-020

Fone: (11) 5181-9456/ 5183-5704/ 5182-4492

EMEBS Helen Keller

Rua Pedra Azul, 314

Aclimação – São Paulo/ SP CEP 04109-000

Fone: (11) 5573-4189 / 5573-0667

emeehelenkeller@prefeitura.sp.gov.br

EMEBS Madre Lucie Bray

Rua São Geraldino, 236 Vila Constância

Jaçanã – São Paulo/ SP CEP 02258-220

Fone: (11) 2240-5315

EMEBS Neusa Bassetto

Rua Taquari, 459

Mooca – São Paulo/ SP CEP 03166-000

Fone: (11) 2693-2374 / 2694-6923

EMEBS Profº Mario Pereira Bicudo

Av. Felix Alves Pereira, s/nº Jardim Centenário

Cachoeirinha – São Paulo/ SP CEP 02882-030

Fone: (11) 3985-6179/ 3985-5745 / 3984-6400

EMEBS Vera Lucia Aparecida Ribeiro

Rua Benedito Pereira, 206 Jardim Líbano

Pirituba (divisa com Osasco) – São Paulo/ SP

CEP 05138-120

Fone: (11) 3901-0709

EMEFM Ver. Antonio Sampaio (oferece Ensino Médio)

Rua Voluntários da Pátria, 733

Santana – São Paulo/ SP

Fone: (11) 2221-5599

emefmasampaio@prefeitura.sp.gov.br

Escola de Educação Especial Anne Sullivan

Alameda Conde de Porto Alegre, 820

Vila Santa Maria – São Caetano do Sul/ SP

CEP 09561-000

Fone: (11) 4220-3638

Escola Especial para Crianças Surdas Rio Branco – Rotary

Rodovia Raposo Tavares, 7200 Km 24

Granja Viana – Cotia/ SP CEP 06709-015

Fone: (11) 4613-8478 / 4613-8533

http://www.eecs.org.br

Escola Mun. de Educ. Básica Especial Neusa Bassetto

Rua Engenheiro Isaac Garcez, 90

Vila Mussolini – São Bernardo do Campo/ SP CEP 09730-220

Escola Municipal Arco Íris

(Habilitação e Reabilitação de Excepcionais)

Rua Treze de Maio, 206

Centro – Itapecerica da Serra/ SP CEP 06850-000

Fone: (11) 4667-4679

Escola Municipal Olga Benário Prestes

Rua São Genaro, 149 Jardim Diadema

Diadema – São Paulo/ SP CEP 09910-650

Fone: (11) 4055-3555

Instituto Cultural Favalli

Rua Emboaçava, 66

Parque da Mooca – São Paulo/ SP CEP 03124-010

Fone: (11) 2028-0933

Instituto Educacional São Paulo (DERDIC)

Rua Dra. Neyde Aparecida Sollitto, 435

Vila Clementino – São Paulo/ SP CEP 04022-040

Fone: (11) 5908-7980 / 5908-8017

http://www.pucsp.br/derdic/

Instituto Santa Teresinha (oferece Ensino Médio)

Rua Jaguari, 474 A

Bosque da Saúde – São Paulo/ SP CEP 04137-080

Fone: (11) 5581-1928

http://www.institutosantateresinha.org.br

Instituto Severino Fabriani para Crianças Surdas

Rua Odilon Chaves, 39 Jardim Nazareth

Itaim Paulista – São Paulo/ SP CEP 08150-560

Fone: (11) 2035-1824

SELI – Escola Bilíngüe para Surdos

(Oferece Ensino Médio)

Rua Dr. Ernesto Mariano, 196

Tatuapé – São Paulo/ SP

Fone: (11) 3715-9086/ 2097-6866

http://www.seli.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s