João Carlos Martins rege Bach

Avaliem como sou suspeita para indicar este espetáculo: meu casamento teve como música símbolo “Jesus Alegria dos Homens”, de Bach.

E esse espetáculo tem censura livre (embora indicação para maiores de 7 anos, mais porque nem toda criança tem hábito de ouvir música erudita) e preços módicos. As apresentações ocorrem na sexta-feira, 31 de agosto de 2018, às 20h, e no sábado, 1º de setembro, às 16h30, na sala de espetáculos do Theatro Municipal de São Paulo.

João Carlos Martins rege Bach é o concerto que tem o maestro à frente da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo (OSM), com Davi Campolongo, ao piano, e Nathalia Oliveira, ao violino, como solistas. E maestro, bem, todo mundo gosta dele, né?

Com programa dedicado inteiramente ao compositor alemão Johann Sebastian Bach, na apresentação, a violinista Nathalia Oliveira, de 22 anos, que é bolsista da Orquestra Jovem do Estado e, recentemente, foi convidada para estudar música em Salzburgo, será a solista em Concerto para violino nº 1 em lá menor BWV 1041, peça que abre o programa.

Concerto para piano nº 1 em ré menor BWV 1052 e Concerto para piano nº 2 em mi maior BWV 1053 serão as obras em que Davi Campolongo participará. Com 12 anos de idade, ele é pianista e ator – inclusive interpretou Martins quando criança na cinebiografia do maestro lançada em agosto de 2017.

Completam o programa Concerto de Brandemburgo nº 3 em sol maior BWV 1048 e Suíte orquestral nº 3 em ré maior BWV 1068.

Até o começo do século 20, as companhias líricas internacionais que se apresentavam no Theatro Municipal traziam da Europa seus instrumentistas e coros completos, pela falta de um grupo orquestral em São Paulo especializado em ópera. Somente a partir da década de 1920, uma orquestra profissional foi criada e passou a realizar apresentações esporádicas, tornando-se regular em 1939, sob o nome de Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal. Uma década mais tarde, o conjunto passou a se chamar Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e foi oficializado em lei de 28 de dezembro de 1949, que vigora ainda hoje.

A história da Sinfônica Municipal se confunde com a da música orquestral em São Paulo, com participações memoráveis em eventos como a primeira Temporada Lírica Autônoma de São Paulo, com a soprano Bidú Sayão; a inauguração do Estádio do Pacaembu, em 1940; a reabertura de Theatro Municipal, em 1955, com a estreia da ópera Pedro Malazarte regida pelo compositor, Camargo Guarnieri; e a apresentação nos Jogos Pan-Americanos de 1963, em São Paulo.

Estiveram à frente da orquestra os maestros Arturo de Angelis, Zacharias Autuori, Edoardo Guarnieri, Lion Kasniefski, Souza Lima, Eleazar de Carvalho, Armando Belardi e John Neschling.

Roberto Minczuk é o atual regente titular da Orquestra Sinfônica Municipal – OSM.

O maestro João Carlos Martins se eleva a um patamar raramente alcançado por outros músicos brasileiros no século 20.

Considerado um dos maiores intérpretes de Johann Sebastian Bach em todo o mundo, teve como um dos pontos altos de sua carreira a gravação da obra completa para teclado deste gênio da música. Logo depois, devido a problemas físicos, abandonou a carreira de pianista, canalizando para a regência sua paixão pela música. Hoje, é o maestro titular da Fundação Bachiana.

 

Serviço:

João Carlos Martins rege Bach

Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo

  • Concerto para violino nº 1 em lá menor BWV | J. S. Bach
  • Concerto para piano nº 1 em ré menor BWV 1052 | J. S. Bach
  • Concerto para piano nº 2 em mi maior BWV 1053 | J. S. Bach
  • Concerto de Brandemburgo nº 3 em sol maior BWV 1048 | J. S. Bach
  • Suíte orquestral nº 3 em ré maior BWV 1068 | J. S. Bach
  • João Carlos Martins – regente
  • Davi Campolongo – piano
  • Nathalia Oliveira – violino
  • Local: Theatro Municipal de São Paulo – Sala de Espetáculos
  • Data: Sexta-feira, 31/8, 20h, e sábado, 1/9, 16h30.
  • Duração: aprox. 70 min.
  • Classificação indicativa: livre (recomendado para maiores de 7 anos)
  • Ingressos: Setor 3 – R$ 12 / Setor 2 – R$ 30 / Setor 1 – R$ 40 (meia-entrada para aposentados, maiores de 60 anos, professores da rede pública e estudantes)
  • Vendas na bilheteria do Theatro Municipal de São Paulo ou pelo site www.theatromunicipal.org.br
  • Horário da Bilheteria: De segunda a sexta-feira, das 10h às 19h e sábados e domingos, das 10h às 17h.
  • Nos espetáculos à noite, a bilheteria permanece aberta até o início do evento; em dias de espetáculos pela manhã, o espaço abre ao público duas horas antes do início da apresentação. Apenas venda e retirada de ingressos para os eventos do Theatro Municipal de São Paulo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s