Tem adolescente aí com dificuldade em Física?

Está com dificuldade em entender conceitos da física?

Três canais no YouTube podem ajudar.

O conteúdo é produzido por físicos da USP e são mais de 2,5 mil vídeos distribuídos nos canais Física do Ensino Médio, Física Universitária e Física na Prática. Como os nomes indicam, cada canal é voltado para um público: quem está no ensino médio, na universidade e o público em geral.

A ideia é difundir o ensino de ciência e servir de apoio a professores na preparação de aulas.

Eles apresentam os conteúdos de forma prática, dinâmica e correta do ponto de vista científico. Todas as aulas foram pensadas de acordo com as ementas das disciplinas do ensino médio e superior. 

Um dos destaques são as experiências, ou seja, aulas práticas que demonstram a teoria ensinada. Elas são feitas nos laboratórios do Instituto de Física (IF) da USP, em São Paulo. Quem coordena os experimentos é o físico Cláudio Furukawa. Também há experiências nos estúdios da Universidade Virtual de São Paulo (Univesp), parceira de conteúdo dos canais.

Temos cerca de 400 experiências de física. O aluno visualiza experimentos e tem uma ideia do fenômeno que estamos descrevendo”, explica Gil da Costa Marques, professor do IF e idealizador do projeto. 

O canal que concentra essas experiências é o Física na Prática. Os vídeos, que duram de dois a 15 minutos, podem ajudar os professores do ensino fundamental e médio com ideias de experimentos para reproduzir em sala de aula. 

https://www.youtube.com/playlist?list=PLOfj-7VL-6JlY6WYcqOFLr88ZC7yxAgZh

https://www.youtube.com/playlist?list=PLOfj-7VL-6JmczymQt3or-Jy5pP8UrG94

“É uma maneira de ensinar física diferente da usual. As pessoas precisam de mais contato com a natureza, com os fenômenos. O canal tenta cobrir essa deficiência no ensino brasileiro.”

Preparação para o vestibular

Para quem está no ensino médio e se prepara para os exames de seleção das universidades, o canal Física do Ensino Médio traz disciplinas como óptica, termodinâmica, mecânica e eletromagnetismo. As aulas têm duração média de 20 minutos e vídeos curtos de um a três minutos com atividades práticas.

https://www.youtube.com/playlist?list=PLUzk4mleqG7T1zhDlbaWyuDX_LYxG1fXP

https://www.youtube.com/playlist?list=PLUzk4mleqG7QrS33ruaaxUMCa7E5LKLqh

“Uma das grandes dificuldades dos estudantes na formação escolar é o entendimento dos conceitos de física de forma prática e experimental, pois em muitas escolas ainda faltam laboratórios. Por isso, os vídeos estão em uma plataforma aberta na internet para que os conteúdos possam ser disponibilizados e compartilhados de forma ampla”, destaca o professor da USP.

Para quem já entrou na universidade, o canal Física Universitária pode ser útil na revisão de matérias.

“Esse canal serve a alunos das engenharias e da física, que basicamente precisam de física básica (Física I, II, III e IV). Há também conteúdos para cursos mais avançados. Por exemplo, com vídeos sobre física quântica e teoria da relatividade.”

https://youtu.be/lm9wMseHNjU

https://www.youtube.com/playlist?list=PL1Dg4Oxxk_RJ8pPOIFgHxHEgcTDAasb4Q

(Crédito da imagem: Professor Cláudio Furukawa mostra experimento sobre condutividade elétrica da água salgada – Foto: Reprodução / Física do Ensino Médio / Univesp / USP)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s