Perdoar e esquecer ou voltar a conviver?

Esse recado da imagem que abre o post me lembrou uma pregação que ouvi há alguns anos na minha antiga igreja.

img_3391

O pastor dizia que procurou, perguntou para amigos teólogos e não encontrou uma passagem na Bíblia que dissesse que devemos voltar a conviver com quem perdoamos.

Talvez eu esteja simplificando (e estou), mas a ideia era que o pai perdão não significa se colocar de volta ao alcance da dor, dos maus-tratos ou desatinos de quem nos fere.

Por isso gosto da ideia de “liberar perdão”, pois liberta dos vínculos negativos, da co-dependência, da vida que mal segue seu rumo porque continua presa no rancor, no ressentimento, na inveja, na tristeza e até na vingança.

Quando entregamos nossos sofrimentos, nossas dificuldades e nossas vidas a Jesus, sabemos que Ele fará o melhor – para nós e até para quem nos feriu.

Deus perdoa a todos, mas a justiça divina não exime ninguém das consequências dos seus erros, então “pode confiar”, pois tudo correrá do jeito certo.

Descanse no Senhor e siga no Caminho ☺️

Quer saber mais?

Aprendi MUITO com essa aula do reverendo Hernandes Dias Lopes:

E com o pastor Luiz Sayão também!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s