Princesa Nausicaä e muito mais de Hayao Miyazaki na Netflix

O George Lucas se inspirou muito neste mangá para fazer o Episódio 1 de Star Wars, certeza!

O livro/mangá os meninos ganharam na infância de um amigo nosso que era colunista de site de quadrinhos. E hoje resolver mostrar para a irmãzinha que tem uma protagonista menina 👧🏻

A heroína, de personalidade inspirada no conto do folclore japonês A princesa que amava insetos, é Nausicaä, uma princesa carismática, jovem e corajosa.

A história:

Mil anos após os 7 Dias de Fogo, um evento que destruiu a civilização humana e a maior parte do ecossistema da Terra. A humanidade se esforça em sobreviver neste mundo em ruínas, divididos em pequenas populações e impérios. Isolados um dos outros pelo Mar da Corrupção; uma floresta com plantas e insetos gigantes. Tudo nesta floresta é tóxico, incluindo o ar. Nausicaä é a princesa do pequeno reino do Vale do Vento, que tenta compreender melhor estas florestas nocivas aos humanos, ao mesmo tempo que tenta salvar seu povo da ação belicosa dos reinos vizinhos.

Ah, está disponível na Netflix.

Ninguém imaginou que um dia Hayao Miyazaki assinaria um acordo com uma das maiores prestadoras de serviço de streaming do mundo e colocar seu catálogo de filmes na Netflix.

Aqueles que conhecem a trajetória do maior diretor de animações do mundo provavelmente já viu alguma declaração polêmica e ácida contra o mundo digital.

Então, o que mudou?

Ao longo de sua carreira, Miyazaki sempre criticou duramente as novas tecnologias, como computador, celulares e tablets.

Além disso, sempre manteve o controle de suas obras sob pulso firme e o diretor não tem smartphones, computadores ou qualquer dispositivo eletrônico contemporâneo.

Desde que voltou de sua aposentadoria, Hayao vem trabalhando no que ele mesmo chama de último filme. Porém, o projeto está demorando mais do que o esperado e tem consumido mais recursos do que o estúdio possui no momento para concluir a obra.

Ciente da questão financeira, seu amigo Suzuki conseguiu convencer Miyazaki que fechar um acordo com a Netflix seria benéfico, pois o dinheiro do contrato iria ajudar financiar o último filme do mestre do anime.

Após muita conversa ele aceitou dizendo que não havia o que ser feito em relação a isso. Para ele, essas produções jamais seriam aprovadas pelas produtoras tradicionais de filmes de Hollywood.

Afirmou também que Miyazaki não entende direito como funciona os serviços de streaming. Se por um lado Hayao é um excelente diretor e uma lenda do anime, por outro, entende pouco de negócios e especialmente de tecnologia.

Para Toshio, a distribuição do material criado pelo Studio Ghibli é fundamental. Além disso, Suzuki disse que o último filme de Miyazaki é importante a ponto dele permitir o que antes seria considerado um crime contra sua arte. Por isso, os filmes entraram na Netflix para sorte dos fãs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s