Receita de pão de cabotiá

Essa belezinha se transformou… em outras duas belezinhas.

A receita de pão de cabotiá

Ingredientes:
1 xícara de abóbora cabotiá (descascada, sem sementes e picada)
2 ovos (1 para a massa, 1 para pincelar)
1 xícara de leite
⅓ de xícara de óleo
2 colheres (de sopa) de fermento biológico seco ou fresco (equivale a 2 tabletes)
2 colheres (de sopa) de açúcar
½ colher (de sopa) de sal
(cerca de) 4 xícaras de farinha de trigo

Modo de preparo:
Diferentemente de outros pães com tubérculos (como mandioca, batata baroa, cenoura, nhame), para acertar o pão com abóbora cabotiá não podemos cozinhar o vegetal. O ideal é assar antes de incorporar à massa. Geralmente eu coloco por uns 15 minutos no forno (já picados, em assadeira com um pouco de azeite para dar sabor), mas desta vez eu usei o microondas. Coloquei num prato raso e deixei por cerca de 7 minutos no ciclo cozinhar arroz – eu sou pouco experiente em “cozinhar” no microondas, então fui no ciclo que tinha no painel. Ficou bem “murchinho” e macio. Deixei esfriar até amornar bem, mas poderia ficar frio ou até ser guardado na geladeira por algumas horas.
Bata no liquidificador por alguns minutos o cabotiá previamente cozido e esfriado, o leite, o ovo, o óleo, o açúcar, o sal e o fermento. Isso servirá para moer o vegetal e para “acordar” o fermento.
Despeje este líquido numa bacia grande e acrescente a farinha de trigo aos poucos, mexendo com uma colher de pau ou mesmo com as mãos, se você não se incomodar com a “meleca”. Eu uso a colher. Quando ficar firme, vire a massa sobre a bancada e comece a sovar o pão, acrescentando farinha até que deixe de grudar nas mãos. Não exagere na quantidade de farinha, este ponto (mais o tempo dos dois crescimentos) é que garante a maciez do pão. Sove até que a massa fique lisa e role sobre a bancada sem grudar.
Coloque a massa para crescer na bacia (eu uso a mesma da etapa anterior), coberta com um pano de cozinha limpo. No Sul do Brasil, por conta do frio, a gente às vezes coloca a bacia toda dentro de uma grande sacola de plástico para ajudar a manter a temperatura.
Cerca de 40 minutos depois, essa massa vai dobrar de volume.
Neste ponto, você pode untar as formas (este pão, por ser macio e crescer bastante, precisa da estrutura de uma forma, tá? Pode ser forma estilo “de pão” ou uma forma baixa (do tipo para assados ou bolos), mas o importante é que tenha uma contenção. Eu faço tanto o pão de forma (de cerca de 600g de massa crua) quanto os redondinhos individuais para sanduíche (de cerca de 100g de massa crua cada).


Divida a massa (conforme o peso que citei acima ou no seu padrão) e molde para caberem. Essa massa vai dobrar ou quase triplicar no segundo crescimento, então tome cuidado para não colocar muito juntos os pãezinhos ou deixar o pão encher demais a forma.
Arrume-os na assadeira, pincele com ovo batido e deixe crescer novamente (entre 30 e 50 minutos, dependendo do clima da região no dia). Para ter certeza de que cresceu o suficiente, levante a forma, eu garanto que conforme o pão cresce ele “fica mais leve”… bem mais leve!

Asse em forno médio a alto por 40 a 50 minutos, acompanhando sempre.

P.S. Sou suspeita… gosto de abóbora com tudo! A “abóbora menina” gosto de colocar até no feijão (aprendi no Recife). Amo doce de abóbora, tanto o cremoso com coco quanto o de pedaços em calda. Meu pai faz uma carne seca na abóbora moranga incrível. E cabotiá aqui completa sempre picado suíno (cubos de pernil) refogado e salpicado de folhas de espinafre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s