Teste do Pezinho: exame obrigatório para todos os recém-nascidos brasileiros

Para reforçar a importância do exame, o dia 6 de junho marca a passagem do Dia Nacional do Teste do Pezinho. Gratuito e obrigatório para todos os recém-nascidos brasileiros, o exame é extremamente importante na identificação de determinadas doenças genéticas logo nos primeiros dias de vida do bebê. Por meio dele, as chances da criança receber o diagnóstico precoce destas patologias aumentam e, consequentemente, a busca pelo tratamento adequado se inicia mais rapidamente.

Essa rápida e eficiente identificação realizada pelo Teste do Pezinho reduz as chances do bebê desenvolver problemas mais graves de saúde causados pela doença indicada pelo exame, permitindo que o recém-nascido tenha mais saúde e qualidade de vida.

O Teste do Pezinho faz parte do Programa de Triagem Neonatal do Ministério da Saúde e todos os estados brasileiros estão credenciados para a sua realização. O Programa trabalha pelo diagnóstico precoce, acompanhamento e tratamento adequado de seis doenças: Fibrose Cística, Hiperplasia Adrenal Congênita, Deficiência da Biotinidase, Anemia Falciforme, Hipotireoidismo Congênito e Fenilcetonúria.

No Brasil, infelizmente, muitas famílias desconhecem a importância deste exame para a vida das crianças ou têm receio sobre a sua realização. Mas não é preciso ter medo! O Teste do Pezinho é um exame simples, rápido e que pode fazer a diferença na vida do bebê.

O teste é feito por meio da coleta de algumas gotinhas de sangue do calcanhar do recém-nascido. Essa amostra é encaminhada para o laboratório de triagem neonatal para que a análise genética seja realizada. O ideal é que esse procedimento seja feito entre o 3º. e 7º dia de vida do bebê, pois a coleta tardia pode atrasar o diagnóstico e, consequentemente, a busca pelo tratamento adequado.

Portal-Teste-Pezinho-doencas

Teste do Pezinho e a Fibrose Cística 

A Fibrose Cística, também conhecida como Mucoviscidose ou Doença do Beijo Salgado, é uma das patologias triadas pelo Teste do Pezinho e, no Brasil, dentre as raras, é a mais comum. Ela causa sintomas como tosse crônica, diarreia, pneumonia de repetição, pólipos nasais, suor mais salgado que o normal e dificuldade para ganhar peso e estatura. Apesar de não ter cura, a Fibrose Cística tem tratamento. Na maioria dos casos, ele é realizado por meio do uso de medicamentos, prática de atividades físicas, fisioterapia respiratória, dieta hipercalórica e inalações.

O Teste do Pezinho é dividido em quatro fases e cada uma delas atua na identificação de determinadas patologias. Para a Fibrose Cística, a identificação é feita a partir da fase III. Apesar de ser extremamente importante para a triagem da doença, o Teste do Pezinho não realiza o seu diagnóstico. Para confirmar ou descartar o diagnóstico para a Fibrose Cística, o Teste do Suor deve ser realizado.

Considerado como exame padrão ouro para o diagnóstico da Fibrose Cística, o Teste do Suor é simples, indolor, não invasivo e fundamental para o diagnóstico precoce e seguro da doença. Ele é feito por meio do estímulo do suor da pessoa examinada e uma análise de condutividade. No site do Instituto Unidos pela Vida você pode encontrar os locais que realizam o Teste do Suor em diversos estados do Brasil. Clique aqui e confira os hospitais e laboratórios onde o teste pode ser realizado.

Unidos pela Vida 

O Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, é uma organização da sociedade civil que trabalha para fortalecer e desenvolver o ecossistema da Fibrose Cística no Brasil. Para isso, desenvolve nacionalmente projetos com foco em comunicação, suporte, educação, pesquisa, desenvolvimento organizacional, incentivo à atividade física, advocacy e políticas públicas.

O Instituto foi criado em 2011, após sua fundadora e diretora geral, Verônica Stasiak Bednarczuk de Oliveira, receber o diagnóstico tardio para a doença, aos 23 anos. Desde então, a Psicóloga trabalha na execução de ações e projetos que auxiliam pessoas com Fibrose Cística, familiares, associações de assistência, estudantes e profissionais da saúde.

“Mesmo que tardio, o diagnóstico possibilitou que eu pudesse, finalmente, buscar o tratamento adequado para a doença que causou tantas internações e procedimentos médicos durante toda a minha vida. Quando nasci, não havia a possibilidade de realização do Teste do Pezinho. Por isso, agora que o exame está disponível, é obrigatório e gratuito para todos os recém-nascidos brasileiros, buscamos levar informações sobre a sua importância e conscientizar as famílias sobre como este exame pode mudar positivamente a vida de seus filhos”, ressaltou Verônica.

Em 2019, pelo segundo ano consecutivo, o Unidos pela Vida foi eleito como a melhor ONG de pequeno porte do Brasil, dentre as 100 melhores do país. Além disso, em 2019, ganhou o Prêmio Grandprix como melhor prática do Terceiro Setor do Paraná pelo Instituto GRPCOM, da RPC, afiliada da Rede Globo. Você pode conhecer mais sobre o trabalho realizado pelo Instituto no site www.unidospelavida.org.br.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s