Na cultura predominante, quem é que nos instrui?

A cultura secular em que vivemos entende a necessidade de saturar-nos com a sua mensagem. Consideremos esses poderosos mediadores de valores. Celebridades de todos os meios de entretenimento nos dizem como agir. Os “peritos” nos instruem sobre como viver, independentemente de nossos interesses ou necessidades. A mídia eletrônica transforma nossa cultura em domínio público. A televisão, o cinema, a imprensa e o espaço virtual difundem seus valores. Isso é feito sob medida para cada geração – quer você tenha dois, doze, trinta e dois ou sessenta anos. Os publicitários conhecem o que atraio seu público-alvo! Os publicitários repetem suas mensagens. Sabem que precisam expor sua mensagem diversas vezes, para que seja absorvida. Se a repetição não fosse necessária, eles criariam anúncios rápidos e inexpressivos que seriam veiculados apenas uma vez. Os anunciantes querem que você memorize os seus jingles, de modo que os recorde quando estiver diante das prateleiras de produtos disponíveis, tentando decidir qual deles comprar! O mundo entende bem isso! Ideias formadoras de opinião requerem interação por um longo período, com alvos de longo prazo e 100% de saturação.

O que Eles Ensinam? É a mesma mensagem para cada geração — mas feita engenhosamente sob medida para atender aos gostos de cada uma delas. A mensagem em destaque é EU! Eu mereço… Eu quero… Eu vou ser feliz se… Eu não posso viver sem… Esses mensageiros dizem a nós e a nossos filhos o que devemos pensar a respeito da vida, a respeito deles mesmos, das outras pessoas e de Deus.
A cultura predominante tem ensinado aos nossos filhos que a autoridade e os valores tradicionais são repulsivos. A cada geração, as crianças exigem mais incentivos para cooperarem com as autoridades. Os heróis dos esportes e as estrelas de cinema enfatizam essa mensagem. As propagandas oferecem significado, identidade e prazer, através de roupas, novas experiências, carros e “bugigangas”.

Todas as coisas materiais que o mundo difunde por meio de propagandas criam em nossos filhos um apetite carnal desordenado, que nunca pode satisfazer as criaturas feitas por Deus. Esses apetites desordenados banalizam a sua experiência de vida e afastam-nos de Deus.
.
A sala de aula da vida moderna é o sofá confortável da sala de televisão, o iPod, o media player, o rádio do carro, os outdoors, o local de trabalho, o estádio de futebol. E os professores possuem a arte de tornar a mensagem divertida, racional e atraente, feita sob medida para nós e nossos filhos. O currículo deles é sofisticado, persuasivo e tangível direcionado a cativar os ídolos que fabricamos em nosso coração. Isso lhe parece muito dramático ou exagerado?
.
Veja o Salmo 1.
Deus nos adverte com uma avaliação da cultura do mundo. O salmista usa metaforicamente as palavras “anda, detém e assenta” para descrever nossa presença involuntária na sala de aula dos ímpios diariamente. O “conselho dos ímpios”, “o caminho dos pecadores” e a “roda dos escarnecedores” identificam os professores com seus métodos e sua mensagem. Os versículos 4 a 6 declaram o seu triste fim. “São… como a palha que o vento dispersa. Por isso, os perversos não prevalecerão no juízo, nem os pecadores, na congregação dos justos… o caminho dos ímpios perecerá.” Providencie instrução bíblica para sua família hoje!

Do canal https://t.me/filhosdesafioseministerio

Veja também:

Aulão: como fazer devocional com meus filhos

Nessa aula aprenderemos o passo a passo de um devocional bem sucedido no lar. Vamos abordar os aspectos de cada idade e como despertar o interesse na criança pela leitura da Palavra. Você aprenderá o segredo para estabelecer esse hábito na sua família.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s