Serena Williams

Depois de uma carreira pioneira que transformou e transcendeu seu esporte, Serena Williams, que completa 41 anos no próximo mês, disse ao mundo que em breve se afastará do tênis para se concentrar em ter um segundo filho e fazer de sua filha, Olympia, uma irmã mais velha. 

Não, você realmente não pode ter tudo – pelo menos, não tudo ao mesmo tempo.

Não, você realmente não pode ter tudo – pelo menos, não tudo ao mesmo tempo. Serena Williams se aposenta para ter o segundo filho.

Muitos notaram que as conquistas de Williams, que incluíam ganhar um grande prêmio do tênis quando estava grávida de dois meses, a fizeram parecer sobre-humana. Mas, vejam, espera-se que mesmo as mulheres comuns combinem perfeitamente trabalho e maternidade.

A sociedade faz as mulheres pensarem que podem ter tudo de uma vez – ser a melhor mãe prática e estar no topo do campo. Mas isso não se confirma na realidade para a maioria das mulheres. O que acaba acontecendo é que as mães trabalhadoras estão desgastadas e sobrecarregadas tentando trabalhar no nível mais alto de dois empregos exigentes – a maternidade e sua profissão. 

Ao explicar como sua filha desejava ser uma irmã mais velha, Serena observou que ela não queria engravidar novamente como atleta.

“Acredite em mim”, escreveu o 23 vezes campeã do Grand Slam , “nunca quis ter que escolher entre tênis e uma família. Não acho justo. Se eu fosse um cara, não estaria escrevendo isso porque estaria lá jogando e ganhando enquanto minha esposa fazia o trabalho físico de expandir nossa família.”

Muitas mulheres, discutindo o anúncio de Williams, refletiram sobre suas próprias escolhas agonizantes em nome de “ter tudo”.

A questão foi ilustrada vividamente no atletismo. Os velocistas americanos Allyson Felix e Alysia Montano tornaram-se defensores das mães quando se separaram da Nike por causa de cláusulas contratuais que reduziam os salários quando engravidavam.

A quatro vezes campeã olímpica Sanya Richards-Ross se aposentou após as Olimpíadas de 2016 antes de começar uma família com seu marido, o ex-defensivo da NFL Aaron Ross. “Sempre soube que não queria começar uma família enquanto ainda estava competindo”, disse ela. “Sinto que ser atleta é o papel mais egoísta que você poderia ter, porque é sempre sobre você. Descansando, recuperando, treinando. Tudo é tão hiper-focado no atleta. E ser pai é o oposto disso.” Sobre a decisão de Williams, ela disse: “Eu não quero dizer que é injusto, mas é uma dura realidade e dura verdade que, como atleta feminina de elite, definitivamente temos que considerar muitas coisas que nossos colegas homens não consideram. ”

A corredora de longa distância Kara Goucher, que também lutou contra o pagamento da gravidez, disse que as pessoas estão começando a reconhecer o problema e as carreiras estão durando mais. Mas ela acrescentou: “Você vê o pai no Super Bowl segurando seus filhos. A razão pela qual ele é capaz de fazer isso… é porque outra pessoa está lá cuidando de seus filhos.”

Assim como Williams quando venceu o Aberto da Austrália em 2017, a jogadora de vôlei de praia Kerri Walsh Jennings estava grávida quando ganhou uma medalha de ouro em Londres em 2012.

“Acho que, em algum momento, você precisa fazer essa escolha”, disse ela. “Em última análise, está muito claro que esse relógio está correndo. Normalmente, ser mãe vence.”

Mas Walsh Jennings espera que Williams continue construindo seu legado. “Ela conquistou o direito de parar e respirar, e de aumentar sua família”, disse ela.

A lenda do tênis Chris Evert, que ganhou 18 títulos de Grand Slam de simples, se aposentou aos 34 anos e formou uma família dois anos depois. “O assunto da maternidade/carreira no tênis não é um que eu experimentei”, disse ela em uma mensagem de e-mail. “Eu queria e escolhi passar cada segundo com meus filhos. Essa foi a minha escolha, mas não significa que é a escolha certa para todos.

“No que diz respeito a Serena, acho que este é o momento certo”, disse Evert. “Ela espremeu tudo o que podia de seu jogo. … Ela transcendeu o tênis e se tornou uma líder em muitas questões culturais, sociais e de gênero importantes. Ela viveu uma vida extraordinária e, sem dúvida, continuará a quebrar o teto de vidro”.

Mãe de dois filhos, Corio disse sobre o anúncio de Williams de que “a percepção é um pouco esmagadora, de que, como mulher, você não pode fazer as duas coisas como atleta no topo do seu jogo”.

“São muitas emoções para processar, tanto como fã de esportes quanto como mãe que trabalha”, disse ela. “A única emoção que posso resumir, na verdade, é apenas gratidão.”

Dearica Hamby também estava sentindo gratidão. Williams, disse o jogador da WNBA para o Las Vegas Aces, tem sido “um exemplo para muitos de nós, especialmente as mães que podem competir em um nível tão alto”.

Ainda assim, Hamby, que como Williams tem uma filha, Amaya, de 5 anos, disse que a ligação da estrela do tênis foi difícil – e é uma discussão que ela tem tido muito ultimamente com treinadores e jogadores.

“Você é quase forçado a escolher”, disse ela sobre a maternidade e esportes profissionais. “É a realidade do mundo em que vivemos. Quero dizer, os homens vão começar a ter filhos? É a dura realidade do mundo.”

_

(Os autores AP Maryclaire Dale, Howard Fendrich, Eddie Pells e Willie Ramirez contribuíram para este artigo. Tradução livre de @maecomfilhos. )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s